Telefone de Emergência 0800 170 8998

NOTÍCIA

Mulheres na coordenação de obras da Eixo SP

Engenheiras Andriéli e Taise estiveram à frente de equipes na execução de projetos da Eixo SP

Em meio ao vaivém das máquinas e dos colaboradores que trabalhavam em ritmo acelerado para cumprir o cronograma de obras na SP 294 – Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, no quilômetro 370, em Piratininga, a atmosfera empoeirada da movimentação de terra e do concreto era contrastada por duas figuras que mostraram a que vieram. A familiaridade com o cenário denso aconteceu com naturalidade para duas engenheiras que, até pouco tempo, tinham contato somente com os projetos na mesa de escritório.

A mudança repentina trouxe também responsabilidades. À frente de equipes de 50 funcionários, a engenheira eletricista Andriéli Hilário Barizão, 30, tomou conta de cada detalhe das instalações elétricas e hidráulicas das praças de pedágio em construção nas regionais de São Pedro e Marília. Oito projetos, entre estruturas das cabines e sedes administrativas das praças, entregues com cabeamento e pontos de energia para, desde o simples acender de uma lâmpada, até a operação de câmeras inteligentes e estações de energia fotovoltaica.  

Andriéli conta que a nova jornada trouxe uma vivência que ainda não tinha experimentado no campo das relações de trabalho. “A integração com todos foi fundamental. A gente percebe o quanto essa parceria foi determinante para cumprirmos o cronograma. E houve ainda o desafio de tomar decisões rápidas na prática, algo muito diferente de quando lidamos com o projeto na mesa”, analisa.

Acabamento

O toque final da estrutura em Piratininga teve o olhar de Taise Seidl. A engenheira civil, de 35 anos, cuidou de cada detalhe executado por oito colaboradores.

Taise organizou as equipes que fizeram o acabamento com revestimentos cerâmicos. Há poucos dias, concluiu os serviços na praça de Garça, no km 425+700 da SP 294, e posteriormente, em Piratininga.

“É uma corrida contra o tempo. Mas a relação com a equipe foi de igualdade e isso contribui muito com a produtividade. Foi uma experiência nova para mim ser encarregada de uma obra rodoviária. A percepção que temos é que, mesmo em um ambiente de construção, prevaleceu um clima de companheirismo”, comenta.

Em seus 1,2 mil quilômetros de rodovias, a Eixo SP conta com uma rede de 8 mil trabalhadores, direta e indiretamente. “Há os mais diferentes perfis de profissionais e demandas de serviços. Nossa filosofia é que prevaleça, em cada metro quadrado de atuação das equipes, uma relação de equidade, elemento indispensável para uma concessão que tem o desafio diário de cuidar de usuários da maior extensão rodoviária administrada pelo setor privado no país”, conclui Sergio Santillan, diretor-presidente da Eixo SP.

Sobre a Eixo SP   

A Eixo SP Concessionária de Rodovias administra o lote Pipa (Piracicaba-Panorama), malha com mais de 1.273 km de estradas que passam por 62 municípios da região de Rio Claro, no centro do Estado, até Panorama, no extremo oeste, na divisa com o Mato Grosso do Sul. O maior contrato sob supervisão da Artesp – Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo, terá investimentos na ordem de R$ 14 bilhões em obras de ampliação, conservação, além da modernização de serviços ao usuário. Mais informações acesse: www.eixosp.com.br.